você está aqui: Home  → Colunistas  →  Bancos de Dados Livres

Importar estrutura de um arquivo SQL

Por Ronie Ramos de Oliveira

Data de Publicação: 17 de Novembro de 2009

PERGUNTA: Gostaria de saber como importar e exportar a estrutura de um arquivo SQL e também como salvar os dados de uma tabela em um arquivo no formato txt.

Para importar apenas a estrutura SQL de uma tabela que você deseja criar em sua base mysql, você pode editar um arquivo contendo os comandos de criação da respectiva tabela e posteriormente carregá-la para dentro da sua base:

Arquivo tabela.sql

  use meu-banco-de-dados;
  create table T1 (nome char(40) not null default '',
  matricula integer not null default '0',
  primary key (matricula))
  type=MyISAM comment 'tabela T1';

Salve o arquivo. Para carregar a estrutura:

  > mysql -u usuario -p meu-banco-de-dados < minha_tabela.sql

A partir dai a nova estrututa estará criada em seu banco de dados.

Para exportar os dados para um arquivo no formato texto, você pode utilizar o comando mysql para gerar os dados na saída padrão ou então diretamente para um arquivo:

  > mysql -u usuario -p meu_banco
  >password:********
  Select * INTO OUTFILE "/mysql/baclup/tabela.bck"
  fields terminated by '|' from tabela;
  >quit;

Você pode também utilizar diretamente o comando mysqldump:

  > mysqldump -u usuario -psenha -c -t meu_banco > arquivo.txt

Para exportar apenas a estrutura do banco de dados para um arquivo SQL, ainda com o mysqldump:

  > mysqldump -u usuario -psenha -a -A -d > estruturas.sql

O comando acima irá gerar, na saída padrão, a estrutura SQL de todas as suas bases de dados. O resultado é gravado no arquivo estruturas.sql.

Adicionalmente, você pode ainda utilizar algumas ferramentas, como por exemplo, o software PHPMyAdmin, que pode também executar funções administrativas do banco de dados.

Repare que os comandos apresentados são digitados diretamente na linha de comandos. Algumas ferramentas de administração de banco de dados facilitam em muito as tarefas explicadas acima.

Este artigo foi extraído e adaptado do sistema Rau-Tu de Perguntas e Respostas sobre Bancos de Dados Livres, mantido pelo Centro de Computação da Unicamp.

Sobre o autor

Luiz Paulo de Oliveira Santos teve seu primeiro contato com computadores em 1984, estudou BASIC para equipamentos de 8 bits (ZX-81 e Apple 2), em 1985 com o ambiente de 16 bits, e em 1988 com o ambiente de 32 bits. Em 1993 foi um dos primeiros Brasileiros a ter contato com o VBK que em 1995 se tornou o Delphi. Graduou em Tecnologia Em Processamento de Dados, cursou especialização em Análise de Sistemas e atualmente é graduando em Ciências Jurídicas. Atua como analista de suporte de redes da Universidade Metodista de Piracicaba, é editor da revista DB Freemagazine (uma revista gratuíta focada exclusivamente para bancos de dados Cliente/Servidor) e professor nas Faculdades Integradas Einstein de Limeira no curso de Tecnologia em Sistemas de Informação. Tem experiência nas áreas: Sistemas de Computação, Redes e Teleprocessamento de Dados, Bancos de Dados cliente-servidor e SQL. É autor do livro Firebird - Dicas de Segurança, publicado pela Editora Ciência Moderna.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos desta coluna