você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

O Programador - Reality Show

Por Cesar Brod

Data de Publicação: 27 de Março de 2007

Vou ficar rico vendendo esta idéia para a Endemol: Um grupo de programadores, seis homens e seis mulheres, isolados do mundo em uma disputa por um milhão de reais e a possibilidade de um emprego muito bem remunerado em uma grande empresa de tecnologia! A cada semana os participantes receberão um problema que devem solucionar com a sua linguagem de programação preferida. Os programas feitos por cada um serão julgados pelo grupo, que escolherá as duas melhores e as duas piores soluções, justificando-as em um confessionário. Ao final do julgamento caberá ao público decidir em uma votação por telefone ou através da Internet quem é o melhor e o pior programador da semana. O melhor ganhará a liderança da casa e a imunidade para a semana seguinte, além da tarefa especial de tornar-se o gestor de desenvolvimento para a solução do problema proposto para a semana seguinte. A partir da segunda semana será o líder que indicará o pior e o melhor programador, enquanto a equipe indica outro pior e outro melhor. O segundo melhor programador de cada semana ganhará o status de "anjo", podendo "imunizar" um outro programador, que então não poderá ser escolhido como o pior na semana seguinte. Como é que ninguém teve esta idéia antes?!

A cada semana, além de seguir trabalhando na solução do problema principal, nossos heróis ainda receberão "tarefas-relâmpago" que devem resolver para poder ganhar as "programecas", a moeda corrente do reality show. Com as programecas os participantes poderão comprar pizza, miojo, café, refrigerante e penguin peppermints. Aliás, as "penguin peppermints" têm um papel importante já na pré-seleção dos candidatos para a casa! Quem não responder corretamente à pergunta "O que são penguin peppermints?" no questionário é sumariamente eliminado, da mesma forma que todos aqueles que não souberem escrever um programa "Hello World" em pelo menos três linguagens. Uma dica! Pontos extras para todos que escreverem: 10 print "Hello World". Mais pontos ainda para quem escrever: puts "Hello World!"

Uma vez a cada semana o programa promoverá uma animada festa temática onde os participantes terão um buffet livre de pizza, miojo e refrigerante. Para a primeira festa está programado um torneio de Quake e para a segunda um campeonato de xadrez. De tempos em tempos a casa será invadida por uma personalidade. Já estou buscando a confirmação de Jon "maddog" Hall, Bill Gates e Stan Lee! Eventualmente um participante, de acordo com seu desempenho nas tarefas relâmpago, poderá participar de um evento especial fora da casa, como uma palestra sobre metodologias ágeis de desenvolvimento ou uma convenção de fãs do Star Trek.

Cada participante terá, dentro da casa, tudo o que relacionou como material de referência em seu questionário de pré-seleção. Estão incluídos aí livros, CDs e cópias integrais de sites da web. Este material comporá uma biblioteca de acesso liberado a todos os participantes. Um servidor central hospedará a intranet da casa, podendo ser acessado diretamente do notebook que cada participante receberá no início do programa. Os participantes poderão trocar e-Mails e mensagens instantâneas entre si, mas não poderão se comunicar com o lado de fora da casa. Os espectadores, porém, terão o acesso para leitura a absolutamente tudo o que for gerado pelos participantes: arquivos de programas, conversas através de e-Mail ou mensagens e muito mais.

Caberá aos participantes a manutenção da saúde dos equipamentos da casa (salvo falhas de hardware que serão resolvidas pela produção do programa). Tudo o que for necessário para a manutenção de cópias de segurança, eventuais atualizações de software ou instalação de programas necessários ao desenvolvimento das tarefas estarão disponíveis, mas nada além dos softwares para a intranet básica da casa (incluindo um servidor web, correio eletrônico e mensagens instantâneas) estará instalado. Desta forma, os participantes que optaram, por exemplo, por utilizar a linguagem Ruby devem instalar todo o ambiente necessário ao seu desenvolvimento. Falhas de software ou instabilidades geradas pelos participantes devem ser resolvidas por eles mesmos. Uma única condição será aceita para que exista suporte externo: o sacrifício de um participante.

Imagine a seguinte situação: um participante decide instalar os módulos de PHP no servidor web e, ao fazer isto, compromete de tal forma a instalação que toda a intranet deixa de funcionar. Por mais que tentem, os participantes não conseguem retornar o servidor a uma condição estável de trabalho. Neste caso, a pessoa que comprometeu o servidor pode "entregar-se", saindo da casa definitivamente e assim permitindo que o suporte externo retorne os serviços à condição inicial (sim, tudo o que houver sido instalado até então terá que ser reinstalado pelos participantes!). Caso ninguém se entregue por mais de 24 horas após a indisponibilidade do sistema, a equipe deverá se reunir e indicar, em votação aberta, e não no confessionário, aquele que será sacrificado.

Mesmo que o programa tenha apenas um ganhador, até que se chegue às fases finais os participantes podem optar por trabalhar de uma forma mais individual ou em equipe, mas o respeito à hierarquia imposta pelo líder de cada semana será naturalmente julgada tanto pelos colegas da casa quanto pelo público que acompanha o programa e saberá votar de acordo. Mais do que isto, o programa será um "showcase" de talentos para empresas de tecnologia, que poderão oferecer empregos àqueles que vão deixando o programa, de acordo com as aptidões demonstradas na casa.

Outro aspecto do programa é a "lista de erros básicos". O público conhecerá a lista integralmente. Os participantes apenas sabem da existência dela. Qualquer erro cometido por um programador será verificado na lista e, estando registrado este erro, o programador é sumariamente eliminado. Na lista estão o uso da expressão GOTO ou similares, buffer overflows, loops infinitos, alocação indevida de memória, entre outros.

Aposto que o programa surpreenderá em termos de audiência! Eu assistiria e conheço um monte de gente que assistiria também!

Sobre o autor

Cesar Brod é empresário e consultor nos temas de inovação tecnológica, tecnologias livres, dados abertos e empreendedorismo. Sua empresa, a BrodTec, faz também trabalhos tradução e produção de conteúdo em inglês e português. Além de sua coluna, Cesar também contribui com dicas para o Dicas-L e mantém um blog com aleatoriedades e ousadias literárias. Você pode entrar em contato com ele através do formulário na página da BrodTec, onde você pode saber mais sobre os projetos da empresa.

Mais sobre o Cesar Brod: [ Linkedin ] | [ Twitter ] | [ Tumblr ].


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod