você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Ouvindo sua própria entrada de linha

Colaboração: Bruno Buys

Data de Publicação: 11 de setembro de 2013

Eu nunca consegui entender porque desktops e notebooks não vêm com rádio. Sim, rádio FM, aquele que todo mundo ouve e se diverte. O rádio tem uma grande função social, existem muitas regiões do Brasil onde só o rádio chega. Existem rádios comunitárias, que integram e facilitam a vida cotidiana de muita gente.

E antes que você me diga que existem rádios online, tente ouvir uma usando o 3G.

Há vinte anos atrás, quando eu fiz curso de eletrotécnica, um circuitinho de rádio já era uma coisa baratinha. Um rádio é um dispositivo tão simples que é usado didaticamente para ensinar eletrônica. O sinal chega por uma antena (qualquer coisa metálica pode ser uma antena), as frequências das rádios são separadas usando um capacitor variável, e pronto, o sinal pode ser enviado para o amplificador e alto-falantes.

Incluir um rádio num projeto de placa-mãe hoje em dia deve custar - meu chute - próximo de zero reais! Então fica a dica: se você é fabricante de computadores, que tal incluir um rádio no seu projeto?

Então, como o meu notebook infelizmente não tem rádio, eu comprei um radinho para ouvir nele. Pluguei a saída de linha dele na entrada do note, mas cadê som?

Com o Audacity verifiquei que a entrada de som estava funcionando bem, pois era possível gravar a entrada do rádio. Mas o comportamento esperado era poder ouvir som simplesmente habilitando os volumes de entrada e saída. Da entrada de linha para as caixas, sem precisar de nenhum programa dedicado.

Pesquisei na internet e descobri que era necessário carregar um módulo específico do pulseaudio:

pactl load-module module-loopback

"pactl" está no pacote pulseaudio-utils

O loopback faz com que apareça um novo dispositivo no controle de volume do pulseaudio, e som da entrada de linha é habilitado na mesma hora (no meu caso, o radinho).

Para editar o sistema e tornar a mudança permanente:

  echo "load-module module-loopback" >> /etc/pulse/default.pa

(como root)

Isso insere o módulo de loopback no default do pulseaudio.

Feito isso, você deve conseguir ouvir sua entrada de linha simplesmente com os controles de volume de som. Para gravar sugiro o Audacity mesmo.

Isso foi feito em Debian Wheezy com pulseaudio e alsa.



Veja a relação completa dos artigos de Bruno Buys