você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Cyphertite - Oito Gigabytes de espaço criptografado na nuvem

Colaboração: Cesar Brod

Data de Publicação: 16 de fevereiro de 2013

Esta dica é especial para você, leitor do Dicas-L que ama a linha de comando e preocupa-se com a privacidade de seus dados armazenados da nuvem.

O Cyphertite é um serviço seguro de armazenamento de dados criptografados na nuvem, totalmente baseado em códigos livres e gratuito até oito gigabytes. Para começar a utilizar o serviço você deve criar uma conta no site do serviço. Feito isto, vá para a página de downloads onde você encontra os binários para a instalação nas distribuições Ubuntu, Fedora, OpenSuse, FreeBSD e OpenBSD. Para você que usa o Ubuntu, estes três comandinhos colocam você na jogada:

  sudo sh -c 'echo "deb https://opensource.conformal.com/packages/ubuntu/$(lsb_release -rs)/\$(ARCH)/ ./" > /etc/apt/sources.list.d/conformal.list'
  sudo apt-get update
  sudo apt-get install cyphertite

Caso você use o Linux Mint ou uma outra distribuição baseada em Debian, você terá que adequar a primeira linha acima para que os pacotes sejam buscados a partir do repositório correto. Minha dica: acesse diretamente, em um navegador, o endereço https://opensource.conformal.com/packages/ubuntu/, veja quais as versões disponíveis e tente, da mais nova para trás, até achar uma que funciona. Para isto, substitua a linha

  sudo sh -c 'echo "deb https://opensource.conformal.com/packages/ubuntu/$(lsb_release -rs)/\$(ARCH)/ ./" > /etc/apt/sources.list.d/conformal.list'

por

  sudo sh -c 'echo "deb https://opensource.conformal.com/packages/ubuntu/VERSÃO/\$(ARCH)/ ./" > /etc/apt/sources.list.d/conformal.list'

Onde VERSÃO é uma das que aparecem listadas no endereço mencionado acima. No meu caso, no Linux Mint 13, a primeira linha ficou assim:

  sudo sh -c 'echo "deb https://opensource.conformal.com/packages/ubuntu/12.04/\$(ARCH)/ ./" > /etc/apt/sources.list.d/conformal.list'

Claro que você sempre pode optar por instalar a partir do código fonte.

Uma vez instalado, você deve efetuar a configuração do cyphertite em sua máquina com o comando:

  cyphertitectl config generate

Siga as instruções e copie (mesmo, de verdade, agora mesmo!) as chaves de criptografia e outros dados de configuração do cyphertite para algum lugar seguro. Se você não fizer isso e um raio cair no seu computador, você jamais recuperará seus dados e a equipe do Cyphertite não poderá fazer nada para ajudá-lo.

Agora faça um primeiro backup de uma pasta sua, para testar:

  cyphertite -cvRf dadosbackup minhapasta
  • c faz com que o cyphertite crie no servidor o arquivo de dados relativos ao backup, ou o subscreva caso exista outro com o mesmo nome (o nome é dado pela chave f
  • v faz com que mensagens de progresso sejam exibidas
  • R faz com que estatísticas sejam exibidas ao final do processo
  • f diz que o nome que virá a seguir será o do arquivo de dados de backup

    O comando man cyphertite explica essas e outras chaves para você.

    O arquivo dadosbackup irá conter as informações sobre este backup que você está fazendo. É importante que você saiba o seu nome para poder restaurar os arquivos. Para seu primeiro teste, escolha uma pasta que não contenha muitos arquivos. minhapasta é a pasta que você estará enviando para a nuvem do cyphertite.

    A criptografia é feita na sua máquina. Os dados já são enviados criptografados na rede, impedindo a violação de seu conteúdo desde o momento em que iniciam sua viagem pela internet.

    Teste se os seus dados chegaram ao Cyphertite com o comando:

      cyphertite -tf dadosbackup
    

  • t lista o conteúdo do arquivo especificado por f

    Você deve receber a lista de arquivos que estão criptografados nos servidores do Cyphertite. Você pode usar "coringas" para listar apenas determinados tipos de arquivos:

      cyphertite -tf dadosbackup *jpg*
    

    Para restaurar os arquivos jpg, a sintaxe é a seguinte:

      cyphertite -C pastadestino -vxf dadosbackup *jpg*
    

  • C configura a pasta de trabalho atual, no caso aquela em que restauraremos os arquivos
  • x extrai os arquivos

    pastadestino é a pasta na qual os arquivos serão recuperados. Para restaurar todos, como você pode imaginar, a sintaxe é:

      cyphertite -C pastadestino -vxf dadosbackup *
    

    Bacana, né? Que tal pensar em um script que rode na crontab e faça, todas as madrugadas, um backup de uma ou mais pastas de sua máquina para o Cyphertite? Não sabe nem como começar a criar um script desse tipo? Olha essa dica que eu e a Joice escrevemos em 2009.

    Muito mais informações na wiki do projeto.

Cesar Brod é o nerd do Vale do Taquari.

Cesar Brod ministra cursos in-house adequados à necessidade de sua empresa, além de atuar como coach de equipes ágeis. Visite nosso portal para saber mais ou entre em contato diretamente com o autor para mais informações.



Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod

 

 

Opinião dos Leitores

Jake
16 Fev 2013, 20:15
Cesar,

Muito obrigado pelo seu feedback. Nós esperamos que você e seus leitores desfrutem Cyphertite!

Com os melhores cumprimentos,
Jake
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script