você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Como apagar um disco rígido II

Colaboração: Rogerio Acquadro

Data de Publicação: 23 de julho de 2014

Li a dica de hoje, 22/07, sobre uma técnica para apagar de maneira segura o conteúdo de um disco rígido.

No artigo, o autor cita duas formas de apagar o conteúdo, ambas usando o utilitário dd. A primeira, escrevendo zero em todos os clusters do disco. A segunda, escrevendo com dados aleatórios.

Esses métodos vão realmente sobreescrever todo o conteúdo do disco rígido. A ideia é proteger o que ali estava contra eventuais resgates. Entretanto, esses dois métodos não são 100% seguros.

Existem formas de se resgatar a informação mesmo dessa forma.

Dentro desta ótica, o método mais seguro para apagar um disco rígido é usando o utilitário shred, disponível em (quase) todas as distribuições Linux.

O shred (picotar, em inglês) faz um trabalho parecido com o que o dd faz, mas vai além. Ele escreve dados aleatórios em um arquivo, partição ou disco inteiro e repete a operação por mais de uma vez (por padrão, três vezes).

shred /dev/sdz -n 5

O comando acima vai fazer com que o disco sdz seja sobreescrito com conteúdos aleatórios por 5 vezes. Quanto maior o número de interações, menores as chances de resgate dos dados previamente escritos.

P.S.: Crianças, não tentem isso com um SSD :)

Rogerio Acquadro trabalha com software livre desde 1996 e é sócio da (PC)² Consultoria (http://www.pc2.com.br)


Veja a relação completa dos artigos de Rogerio Acquadro

 

 

Opinião dos Leitores

bruno buys
23 Jul 2014, 09:50
Sabem informar quanto tempo o dd ou o shred levam pra sobrescrever um hd de, por exemplo, 500GB (com apenas uma sobrescrita)?
João Eriberto Mota Filho
23 Jul 2014, 09:02
Como disse o Eduardo, a técnica de Gutmann só funcionava no tempo em que a densidade das trilhas era menor. Mesmo assim, era uma tese extremamente complicada de se aplicar, chegando a ser ineficiente. Há a possibilidade de recuperação por leitura espectral. No entanto, isso é caríssimo e inexistente no Brasil. Então, é certo afirmar: uma vez sobrescrito o dado, via software, nunca mais ele será recuperado. Faltou ao autor citar as suas fontes. Então, com todo o respeito, me fica a ideia de que o presente artigo foi um chute baseado no que, um dia, ele ouviu alguém falar.
Eduardo
23 Jul 2014, 08:18
A necessidade de se sobrescrever o conteúdo de um disco mais de uma vez é uma lenda, talvez relacionada a um artigo de Peter Gutmann que descrevia um método que sobrescrevia o disco 35 (!) vezes. Hoje, já se sabe (http://www.springerlink.com/content/408263ql11460147/) que uma simples sobrescrita basta. Em http://www.infosecisland.com/blogview/16130-The-Urban-Legend-of-Multipass-Hard-Disk-Overwrite.html vemos a conclusão que:

... their research demonstrates that a single overwrite using an arbitrary data value will render the original data irretrievable even if MFM and STM techniques are employed.
... Therefore, a single pass overwrite with any arbitrary value (randomly chosen or not) is sufficient to render the original HDD data effectively irretrievable.
João Medeiros
23 Jul 2014, 05:16
Minha sugestão é a seguinte: se você está realmente preocupado com a possibilidade de outra pessoa tentar recuperar o conteúdo do seu disco rígido, o melhor é destruir o disco e dar um fim do que sobrou nele. De outra maneira, se não existem maiores preocupações, o dd já deve servir bem.

João Medeiros
*Nome:
Email:
Me notifique sobre novos comentários nessa página
Oculte meu email
*Texto:
 
  Para publicar seu comentário, digite o código contido na imagem acima
 


Powered by Scriptsmill Comments Script